Artigos

  • 06/11/2008
    Estranhos desejos
    O bom senso, que normalmente pensa mal, associa a compra boa e feliz a quando alguém adquire o que lhe é necessário, em especial, se pertencer à trinca das necessidades humanas fundamentais: saúde, educação e moradia. Essa fórmula do politicamente correto funciona ao nível da necessidade, mas nem sempre ao nível do desejo.
  • 23/10/2008
    O lugar da imprensa no caso Eloá
    O Brasil de tantos técnicos de futebol quantos torcedores, revelou-se esses dias com igual número de técnicos de segurança, de paixão e de loucura. O caso Eloá exige. Parece ser insuportável simplesmente não entender, enfrentar o impacto não só da violência mas também o da surpresa e da estranheza.
  • 01/10/2008
    Felicidade Não É Bem Que Se Mereça - versão reduzida
    Ninguém merece ser feliz, ponto. Aí está uma frase provocativa. Acaba com as perspectivas daqueles vendedores de métodos de como alcançar a maior felicidade, que perturbam a vida de todo mundo, tanto mais porque, para serem convincentes, ficam buscando lhe demonstrar como você está mal, semelhante a frentista de posto de gasolina, para quem seu carro está sempre faltando óleo. Mas não conclua rapidamente pensando que então a felicidade não existe.
  • 25/09/2008
    O casamento continua, o filho espera.
    Os Indicadores Sociais 2007, do IBGE, agora anunciados, mostram que há no País quase 2 milhões de casais com duplo rendimento e nenhum filho. É um fenômeno dos países desenvolvidos: casais nos quais os dois cônjuges têm fontes de renda independentes, mas não têm filhos. O número é de 1,942 milhão. Esses casais têm rendimento per capita de até 3,5 mínimos (por isso, estão nos 10% mais ricos do Brasil) e, em quase 60% dos casos, têm até 34 anos. Em dez anos o número praticamente dobrou, pois era de 997 mil, ou seja, ocorreu um crescimento de 94,78%!
  • 28/08/2008
    O Homem Flexível
    Chega ao fim o Homem Macho, de valores fixos, substituído agora por alguém capaz de enfrentar todas as situações.
  • 01/07/2008
    Crianças, perdoai!
    É com esforço que os pequenos abandonam as palavras que tocam o coração por aquelas que só comunicam.
  • 01/07/2008
    De Repente, Um Tapa
    Apaixonados, desconfiem de si mesmos. Um tapa, quando viu, era tarde demais...
  • 31/05/2008
    A cidade no divã
    Viver em São Paulo seria algum tipo de masoquismo, desespero de causa, alienação? O bom senso diria que sim, mas o bom senso pensa mal, não passa de cumplicidade de ignorância.
  • 14/05/2008
    Maktoub? A influência da Psicanálise sobre a expressão dos Genes
    Maktoub é um velho e confortável sonho da humanidade: está escrito meu destino em algum lugar, logo, só me resta saber lê-lo e cumpri-lo. Maktoub retira a responsabilidade do sujeito sobre o seu destino.
  • 13/04/2008
    Quando todo mundo desconfia de si mesmo
    Quem matou Isabella? Essa pergunta atravessou o país, na semana passada, em todas as casas, em todos os cantos. Quem pode matar uma menina linda de cinco anos, sorridente, gaiata, livre no corpo e no olhar que olha a câmera de frente? Quem?
  • 01/04/2008
    Peça Para Sair
    As piores projeções do crescente moralismo reacionário na sociedade globalizada estão se confirmando mais depressa que o imaginado. A Revista da Folha, publicação encartada aos domingos no jornal Folha de S.Paulo, datada de 23 de março, estampou em sua capa uma foto de um grupo de 21 pessoas, na faixa dos 30, 40 anos, distribuídas em duas colunas de dez, dispostas dois a dois, com a figura excedente à frente dos demais, tendo como pano de fundo uma bandeira preta com uma caveira ao centro, circundada de vermelho. Todos estão de braços cruzados, ninguém sorri.
  • 16/03/2008
    O Sonho Acabou, Viva o Sonho!
    Não se fazem mais rebeldes como antigamente. Acabaram os James Deans, os Jimi Hendrix, os Jacarés; as passeatas, as pichações dos muros, as palavras de ordem, as cartilhas do desalienado, os códigos secretos de nome e lugar. Não se sobe mais a Rua Augusta a 120 por hora, mesmo porque seria lento. E por que esse mundo não existe mais é que deixa tanta saudade; uma saudade orgulhosa de quem participou da famosa geração 68.
  • 12/03/2008
    Como Se Olham, Pais e Filhos?
    Aos olhos dos pais, o adolescente de hoje é alienado politicamente, não faz passeata, nem comício, nem briga por um partido; é instável, não sabe o que quer, começa uma faculdade, muda para outra, volta para a anterior; é incompetente, não pensa em sair de casa, gosta de ser filho-canguru; é indefinido amorosamente, fica, fica, mas não se estabelece...
  • 25/02/2008
    Adolescente cinqüentão
    Um presente de grego; é assim que muitos recebem a notícia dos avanços técnico-científicos do prolongamento da vida. Ganhamos mais 30 ou 40 anos de vida participativa, inventamos o adolescente cinquentão.
  • 23/01/2008
    Está Todo Mundo Louco
    A sociedade ameaçada busca a sensação de garantia no aumento do controle. Não funciona, o controle aumenta, não funciona, a sociedade fica irrespirável; estamos construindo uma civilização que é a morte da vida.
  • 27/12/2007
    Feliz Ano Novo
    Não adianta você querer dizer que nada tem a ver com isso, que é só uma data no calendário, que o Ano-novo não muda nada, que todo dia é igual ao outro, que você está acima ou indiferente a essas convenções sócio-comerciais, que o Ano-novo é patrocinado pelas agências de turismo, como o Natal seria invenção do clube dos lojistas.
  • 14/12/2007
    Frases de Natal
    E então é Natal A árvore enfeitada, a rua apressada, o trânsito congestionado, as luzes, As listas de compras, dos grandes e dos pequenos, a Vinte e Cinco de Março, o endereço tropical do Papai Noel, A disputa dos jantares e a disputa por um jantar. A pergunta que se repete: - “Você vai passar aonde?; não quer vir na minha casa? Venha depois, traga quem você quiser”.
  • 13/12/2007
    Onde vai parar a cosmiatria?
    Ela tinha rugas na testa, consertou com um pouco de toxina botulínica. Suas sobrancelhas, em conseqüência, levantaram nas laterais; ela ficou com olhar de bruxa. Mais uma aplicação, a testa ficou lisa e imóvel; agora, ela ficou com cara de paisagem. Ele brigou, ela chorou.
  • 25/11/2007
    O erro é esperar sentido em tudo
    Gilmar não tinha razão em sua fúria de posse. Forjou uma realidade não negociável nem com a amada...
  • 02/11/2007
    Sem compaixão
    Compaixão é vício ou virtude? Essa pergunta parece uma provocação. Quem ousaria dizer que é um vício, quando a boa moral a tem entre as mais enaltecidas virtudes? E, no entanto, esse debate não é novo: Rousseau defende a compaixão ardentemente, Nietzsche a declara vício que atrasa a humanidade: “O sofrimento torna-se contagioso através da compaixão”.
Exibindo 101 - 120 de 208
< Anterior 1234567891011 Próximo >