Artigos

  • 10/08/2013
    Somos todos adotados
    Nada mais é como dantes era, do nascimento à morte, passando pelo amor, pela educação, pelo trabalho, etc., nos levando a uma crise de orientação, a um desbussolamento. Jorge Forbes analisa nesse artigo para a revista Gente IstoÉ, esse fenômeno que nos hipertrofia a sensação de “fui adotado”.
  • 27/06/2013
    Um novo feminismo?
    Nesta época de caminhos únicos e sinuosos, MBA rima com cuidar de filhos? A mulher da pós-modernidade legitima novas formas de viver esse tempo – seria um novo feminismo? Jorge Forbes analisa essa questão num artigo para a revista Gente IstoÉ.
  • 18/06/2013
    A mulher, de Lacan, que não existe
    Texto apresentado por Jorge Forbes no Simpósio realizado em Miami: “O que Lacan sabia sobre as Mulheres”, entre os dias 31 de maio e 2 de junho de 2013.
  • 19/05/2013
    Reencontros
    Existem duas maneiras básicas de reencontros: o reencontro do mesmo e o do diferente. Através de Isolda e de Roberto Carlos, Jorge Forbes explica, neste texto, porque uma saudade é gostosa de ter, no encontro surpreendente.
  • 17/04/2013
    O dedo de silicone
    Quando acham que agora podem saber tudo de você, porque te espiam, te filmam, te gravam, te devassam por toda parte, o máximo que eles conseguirão será um... dedo de silicone! Veja por quê, na coluna de Jorge Forbes, na Gente-IstoÉ.
  • 10/03/2013
    Folia Obrigatória
    Tristes tempos estes nos quais a alegria é obrigatória. Nada é suficiente. Mais, mais, mais, só paramos na exaustão, ou quando um acidente nos para. Mais, vamos, além do limite, não há limite. Talvez o céu para os piedosos; o inferno, para a maioria. Leia essa crônica de Jorge Forbes para a revista IstoÉ Gente.
  • 06/02/2013
    Fogueira de felicidades
    Felicidade é um bem que se obtém por merecimento? Será que se cumprirmos uma série de regras, deveremos em decorrência merecê-la? Jorge Forbes analisa essa equação no texto Fogueira de felicidades.
  • 08/01/2013
    Um novo amor está no ar
    “Se não morremos mais por grandes causas, morremos por quem nos toca de perto” – há um novo amor no ar da pós-modernidade. O homem mudou sua maneira de amar, diferentemente da vaca, que não muda a maneira de amar e nem de se declarar, diz Jorge Forbes, nesse artigo para a nova IstoÉ Gente.
  • 13/11/2012
    O que esperar de um analista?
    A psicanálise e o psicanalista no Séc.XXI; seus desafios e impasses. “...As escolas de psicanálise não podem se comportar como franquias ou autorizadas Lacan”. Uma análise por Jorge Forbes em texto que apresentou nas jornadas de 2012 da Escola Brasileira de Psicanálise – Seção São Paulo.
  • 19/09/2012
    a psicanalista, a mulher, a interpretação.
    Jorge Forbes narra um encontro, no início de sua formação psicanalítica, com a psicanalista Françoise Dolto, já então, ícone da psicanálise dita infantil.
  • 22/05/2012
    Está tudo bem, muito bem
    Não há chance para Cristóvão. Agarra-se no tudo bem. Acuado no canto exibe seu último escudo protetor: tudo bem, tudo bem. Como encontrar uma brecha, um momento de passagem? – é o que analisa Jorge Forbes, em bela crônica de um atendimento.
  • 30/04/2012
    Moedas criativas para outro FMI
    Pode o dinheiro digital mudar a economia global com novas formas de financiamento? Leia na íntegra artigo de Gilson Schwartz, Jorge Forbes, José Amazonas, Zilda Iokoi e Guilherme Ary Plonski no jornal Folha de S.Paulo de 30 de abril/2012.
  • 24/04/2012
    A Ciência pede análise
    "A Ciência pede Análise” é o título da fala de Jorge Forbes, na plenária do Congresso Mundial de Psicanálise, da AMP, em Buenos Aires, na terça-feira, 24 de abril, que discute as subjetividades na era da tecnociência.
  • 16/11/2011
    Espetáculo
    O estudo de Freud e o de Lacan coincidem e destacam algo fundamental da natureza humana, a saber: o ser humano se compreende ou se realiza, no sentido forte do termo, só quando é colocado em cena, no espetáculo, no confronto com o Outro. Jorge Forbes analisa neste texto o termo espetáculo e sua relação com dias de hoje.
  • 25/09/2011
    Órfãos do explicável
    Aprendemos que tudo tem razão de ser - e aí vem a tragédia do menino de 10 anos que se matou. Artigo de Jorge Forbes para o jornal O Estado de S.Paulo, caderno Aliás.
  • 08/09/2011
    Já que Lacan morreu...
    Nesse texto de 1991, para o jornal OESP, comemorando os 10 anos da morte de Jacques Lacan, Jorge Forbes convoca os analistas a fazer dessa memória uma história diferente e demonstrar o lugar da Psicanálise neste nosso mundo, com talento e decisão.
  • 08/09/2011
    O Admirável Novo Pai
    Imitar ou criticar? Por muito tempo a relação com um pai se restringia a essas duas possibilidades. Jorge Forbes analisa o que é ser pai hoje – o admirável novo pai – nesse artigo para a revista Lola.
  • 19/08/2011
    De quem o pai gosta mais?
    O amor de um pai é diferente de um filho para outro? Há preferências? Se os pais dizem que amam seus filhos da mesma forma, os filhos contestam: - é mentira! Jorge Forbes analisa a questão nesse texto-homenagem aos pais.
  • 12/07/2011
    Flipídicas
    Jorge Forbes relata suas impressões sobre a 9ª Festa Literária Internacional de Paraty - FLIP 2011
  • 20/06/2011
    Para Jorge Semprún
    Como continuar a viver quando se teve a infelicidade de sofrer o pior insulto do mundo sem poder respondê-lo e sem poder diminuir sua gravidade? É o que analisa Jorge Forbes nesse texto em homenagem ao escritor Jorge Semprún.
Exibindo 41 - 60 de 208
< Anterior 1234567891011 Próximo >