Freud Ri

23/07/2009 22h46

Jorge Forbes

É com um sorriso que o psicanalista recebe a notícia que a respeitada revista Science, em recente edição especial, revê as teses sobre a depressão e anuncia, através de complicados argumentos neurológicos, que maus tratos na infância são a base da depressão no adulto.

Resumindo a explicação: o mau trato gera estresse, este desencadeia no hipotálamo a liberação de um hormônio que faz com que a supra-renal produza derivados da cortisona que prejudicam o comportamento dos neurônios, sua arquitetura e desenvolvimento, causando a depressão.

Freud sorri. Ele, que também era neurologista. Cem anos foram necessários para ser ouvido. Vai ver que é porque analista fala pouco.

Esperemos, agora, mais um passinho na aproximação das neuro-ciências com a psicanálise. Esse pensamento determinista: criança sofrida, adulto doente, é insuficiente e precário para o laço social do mundo globalizado, que não se estabelece em um tempo linear e progressivo, como já se pensou.

É o avesso do avesso de um novo tempo.

30 janeiro de 2004