Liberdade-responsabilidade

27/07/2015 23h09

por Jorge Forbes

A liberdade é tema relevante sempre que se fala em responsabilidade. Tradicionalmente, é a suposição de liberdade que justifica a responsabilidade. Assim, no direito, é preciso que haja culpa ou dolo para que haja responsabilidade.

Na psicanálise, ao contrário, a responsabilidade é pelo ressoar que, em princípio, não é livre: fica vinculado aos padrões identitários da pessoa. Somente se a pessoa se responsabiliza por ele, criando ou compondo seu lugar de ressoar, não se acomodando nos lugares-padrão que lhe são oferecidos, é que funda uma forma de liberdade. E fundar a liberdade no ressoar é fundá-la na consonância, no encontro: a liberdade de um que começa junto com a do outro.

(do livro INCONSIENTE E RESPONSABILIDADE – Psicanálise do Século XXI)