Mais Além da Realidade, O Real

23/07/2009 20h41

Jorge Forbes

"... Penso para nós ser importante, ser necessário, um novo conceito: o de Real. Ele se antepõe à realidade simbólica e à virtualidade imaginária. É um terceiro registro indicado por Lacan.

O Real pode ser percebido como algo duro, impossível de ser captado por qualquer instrumento da realidade ou da virtualidade - palavra ou imagem - o que faz com que todos estejamos um pouco fora do caminho. Há uma pedra que nos desvia. A ninguém é dado o direito à certeza de sua percepção. Se delirar, etimologicamente, quer dizer 'sair do caminho', todos deliramos.

Se pudermos pensar assim, teremos que abandonar a topologia do certo e do errado, o maniqueísmo que tem mostrado sua força nos discursos desse momento. Se pudermos pensar assim, veremos que não nos cabe criar ou estabelecer o laço social, mas devemos captar como esse laço social está ocorrendo e expô-lo..."

(trecho do livro "A Invenção do Futuro: Um debate sobre a pós-modernidade e a hipermodernidade", ed. Manole, p. 101-2)