Nem tudo está escrito

22/07/2009 20h21

Embora a interpretação do DNA seja um trabalho em andamento e lance apenas uma tênue luz sobre o meu destino, chegamos a um ponto único e fascinante da história humana ao desenvolvermos a capacidade não só de conectar nossa existência a nosso passado evolutivo, como também, pela primeira vez, começar a ver o que o futuro nos reserva. Todavia, uma das descobertas mais profundas que fiz em toda a minha pesquisa é que não se pode definir uma vida ou qualquer vida com base apenas no DNA. Sem entender o ambiente no qual as células ou a espécie existem, é impossível entender a vida. O ambiente do organismo é, em última análise, tão única quanto seu código genético.

(J. Craig Venter: Uma vida decodificada, Ed. Campus)