Oásis no Deserto

23/07/2009 22h27

Jorge Forbes

Em um mundo incerto, que perdeu seus ideais a serem atingidos e padrões de conduta, observamos uma febre da regulação. Pensa-se que para tudo deve haver uma regra como se todo fim fosse conquistável, só faltando uma boa estrada de acesso.

Verifiquemos, para exemplificar, as capas das revistas semanais. Antes, os temas mais freqüentes eram os de economia. Ali residiria a chave do bem ou do mal estar.

Hoje, o que mais se publica são matérias de comportamento: como cuidar dos filhos, qual o remédio para depressão, que cirurgia plástica escolher, etc. Não há quem não conheça um regime salvador, indique o melhor médico do mundo, ou tenha descoberto a vitamina definitiva.

Já é tempo de começar a perceber que o problema da felicidade humana não reside na qualidade do asfalto da estrada a ser percorrida, mas no próprio alvo a atingir, sempre fugidio, o que exige uma mudança subjetiva de nossos ideais.

A não se fazer isso, continuaremos a admirar oásis semanais que nada mais são que miragens indicadoras de que continuamos no deserto do real.