TerraDois

08/05/2017 01h24

por Jorge Forbes

TERRADOIS exige uma revisão de todas as áreas e disciplinas. O direito, por exemplo, não tem de ser reformado, mas sim reinventado, se não quiser ser letra morta frente às novas questões éticas que as transformações tecnológicas produzem. Temos três posições que estão se consolidando nesse momento: Biodefensores, Transumanistas, Pós-humanistas. Os primeiros querem parar o mundo, proibir o Airbnb, o Uber, as pesquisas genéticas, etc. Os segundos, os transumanistas, acolhem as relações homem-tecnologia, mas não pensam que a humanidade será ultrapassada. Já os terceiros, os póshumanistas, entendem que o amanhã é das máquinas. Esse é um debate importante. Há uma inevitabilidade no progresso da ciência e da técnica. Querer controlá-lo seria como por um copo na cachoeira. Sai água por todos os lados. Nós não vamos conseguir processar mais dados em nosso cérebro, não somos computadores. Mas isso não quer dizer que eles irão substituir o homem. (...)  O que conseguimos captar é uma parte da realidade. Não há uma verdade única; temos de fazer escolhas. E isso implica em responsabilidade subjetiva.

(trecho da entrevista de Jorge Forbes para o Journal TerraDois)