São Paulo, 16 de dezembro de 2004
nº 6


A sexta Newsletter do Projeto Análise convida ao encontro pessoal em 2005: para participar de seus módulos, em pesquisa sobre "quando a felicidade não falta", e para a formação, em São Paulo e no interior: "Como fazer psicanálise no século XXI?". On line, para a virada do ano, textos de Jorge Forbes e Célio Garcia; relatos e anúncios dos acontecimentos recentes e por vir e, enfim, a retrospectiva política deste 2004 do movimento analítico brasileiro. Ótima temporada de festas a todos.

Leia em www.projetoanalise.com.br
 

Articulação das Entidades Psicanalíticas

 

"O que fazer quando a felicidade não falta?"

 
 


A Articulação das Entidades Psicanalíticas, mais uma vez, disse não a uma tentativa de protocolar a psicanálise, em nome de uma política auto-controladora. Dessa vez, respondeu, em reunião no Rio de Janeiro, ponto por ponto, ao projeto de centralização avaliadora do campo psi pelo Conselho Federal de Psicologia, na "associação" por ele promovida, dita "brasileira de psicoterapias". Leia o "Resumo da Reunião de 16 de outubro de 2004", em que essa resposta se fez, introduzido por um histórico documentado e comentado da reação psicanalítica ao movimento avaliador.

 


Esse é um importante problema humano, para a psicanálise na orientação lacaniana. O difícil não é tanto tratar o que dói, mas, paradoxalmente, o difícil, para um analisando, é se responsabilizar por suas qualidades, pelo êxito, pelo que lhe acontece. O que isso quer dizer - perguntava Lacan - se não que "o que é temido é sempre o isto não falta"? Os módulos de pesquisa dirigidos por Jorge Forbes no primeiro semestre de 2005 estarão atentos ao que acontece quando a falta deixa de faltar - em um estudo dos seminários de Lacan A Angústia e O Sintoma. Veja como participar.

 

 

Aos leitores do Seminário X- A Angústia - de Jacques Lacan

 

Novos Usos da Psicanálise na Educação

 
 


Republicamos o artigo de Jorge Forbes sobre o "Significante Novo, o Real e a Mulher" que estuda o conto de E.T.A. Hoffmann, "O Homem da Areia", comentado por Freud em 1919, para falar no "estranho" - em seu escrito Das Unheimliche. Lacan retoma esse estudo no capítulo IV do Seminário X, com o título: "Mais Além da Angústia da Castração", para exemplificar a função do objeto de desejo.

 


"Um dos problemas mais sérios encontrados pelos professores é que eles não sabem mais como se conectar com os seus alunos". "Os alunos fazem laços com outras coisas - o celular, o grupo, a internet, etc. Os circuitos de gozo aparecem em contextos cada vez maiores. Não é por acaso que as instituições educativas enfrentam enormes questionamentos. Ensinar à moda antiga não funciona mais". Em entrevista ao Projeto Análise, Leny Mrech apresenta a Jornada "Novos Usos da Psicanálise na Educação", a se realizar em 17 e 18 de dezembro na Faculdade de Educação da USP, para repensar o ensino a partir do Real psicanalítico.

 

 

"A vítima, sua vez, sua voz".

 

Formação para a Psicanálise 2005 - IPLA/ISAM

 
 


"O estado de vítima, de desamparo, de infeliz, de humilhado, reduz o homem a sua condição animal. Certamente que a humanidade é uma espécie animal, mortal e cruel. Mas nem a mortalidade, nem a crueldade definem a singularidade humana". Neste artigo em que a psicanálise assume clara sua vertente política, Célio Garcia problematiza a condição de vítima, ressalta da história acontecimentos marcantes (até o limite dos campos de concentração) e, através deles, mostra a tensão entre a cidadania, comum, e a subjetividade, singular.

 


"Como fazer psicanálise no século XXI? - A Clínica do Real: A Orientação Lacaniana". Abertas as inscrições para a formação psicanalítica orientada pelo Projeto Análise. Esse curso será ministrado na cidade de São Paulo pelo Instituto da Psicanálise Lacaniana (IPLA), e no interior do estado, no Instituto de Saúde Mental (ISAM), em Taubaté.

 

 




Éric Laurent (Paris), Jorge Forbes (São Paulo) e Gerardo Requiz (Caracas) participaram, no último final de semana de novembro, dias 27 e 28, das XIII Jornadas Anuais da Escuela de la Orientación Lacaniana, em Buenos Aires, sobre "Nuevos síntomas, nuevas angustias". Leia a sinopse por Diana Paulozky.
Jacques-Alain Miller prepara atualmente a edição do Seminário XXIII de Jacques Lacan, O Sintoma, proferido em 1975 e 1976. O lançamento está previsto para fevereiro/março de 2005.
Novo encontro entre o arquiteto nova iorquino Ron Pompei e os parceiros do Projeto Análise: de 17 a 19 de dezembro, na edição especial dos Seminários da Feiticeira.
Jorge Forbes estreou sua colaboração regular no jornal O Estado de São Paulo, no novo caderno "Aliás", com o artigo "Está todo mundo indignado", no domingo 14 de novembro de 2004.
O XIV Encontro Internacional do Campo Freudiano e Segundo Encontro Americano será realizado entre 5 e 7 de agosto de 2005, em Buenos Aires, com tema "Los Resultados Terapéuticos del Psicoanálisis: Nuevas Formas de la Transferencia".
Em virtude das férias de verão no Brasil, a próxima Newsletter do Projeto Análise será publicada em fevereiro de 2005.